[Ragnarök] A história por trás do Laboratório - Cobaia: #274

Compartilhe
avatar
Ghost

Masculino Mensagens : 50

[Ragnarök] A história por trás do Laboratório - Cobaia: #274

Mensagem por Ghost em Seg Dez 19, 2016 9:07 am

Pesquisador Chefe: Dr. Shag Linthol

Relatório de experiência número 114-049

Cobaia: #274, Howard Alt-Eisen

Objetivo: Descoberta do limite da força humana natural e da resistência ósteo-muscular.

Preparativos:

De acordo com o conhecimento popular, Howard Alt-Eisen é famoso por suas demonstrações de força ao puxar sozinho a locomotiva do trem que liga Einbroch a Einbech. Após passar correntes pelo seu torso, ele caminha usando de sua força para tracionar a corrente e mover a locomotiva, deixada desligada e sem fogo. Para obter a cobaia, usou-se as habilidades de espionagem de meu assistente Long Hi Ming para colocar Hipnotron, 2 glóbulos de 3mm de raio em cada uma de suas poções. Após um dia inteiro de treino nas planícies e tomando, segundo meu assistente, 45 poções cuja cor não interessa citar, já que o Hipnotron não é afetado pelo princípio ativo das poções, o #274 entrou em sonolência profunda. Sua família (Esposa, e duas filhas, uma visivelmente adolescente e outra de aparentes 5 anos) foi capturada também por Long Hi Ming, sendo colocados em celas no depósito no segundo sub-solo. Foi construído 1 pistão com graduação crescente de potência, cada um capaz de recriar o peso equivalente a 300kg, 600kg, 900kg, 1200kg,1500kg e 1800kg. Também foram preparadas 5 bolas de aço conseguidas em campanha para Glast Heim, mais especificamente em sua prisão. Foi convidado novamente do Sacerdote Tom Thorwill, do templo de Honir, para proteger a cobaia, a mim e meu assistente. Foi também preparado um fosso com uma barra o cruzando e estacadas no fundo do poço. O fosso apresenta 10mx10m, espaço que precisamos.

Dia 1:

A cobaia foi retirada imediatamente após a preparação do pistão e inserida na câmara principal. O efeito do Hipnotron ainda não havia passado, dada a alta dose da droga que #274 ingeriu. Após despertar, foi informado que, se ele colaborasse, ele e sua família poderiam deixar o laboratório sem grandes problemas. Após sua aceitação, foi iniciado.

-300kg: Ndn (Nada digno de nota)
-600kg: Ndn
-900kg: A cobaia demonstra pouco esforço
-1200kg: A cobaia demonstra fazer muito esforço, o que chama a atenção para o fato de que ele, que puxa uma locomotiva, não estar conseguindo manter-se. Para dar um estímulo extra ao #274 em colaborar, sua filha menor foi sedada com Irotebiol 0,05mg/mL e colocada junto com o pai dentro do pistão e elevada a potência para 1500kg.
-1500kg: Agora a cobaia demonstra sinais claros de que está fazendo muito esforço. Apresenta intensa sudorese, visível contratura muscular, além da face característica. A filha do #274 não apresenta nenhuma reação, sedada pelo Irotebiol 0,05g/mL
-1800kg: Ocorreu eversão do braço direito do #274, sendo parado o pistão imediatamente.

Removeu-se imediatamente o #274 para a sala de procedimentos cirúrgicos e, devido à urgência de sua fratura, não foi possível efetuar anestesia com Seficiol, nos obrigando a usar a mesa para cobaias tipo 7, com algemas de 10cm de espessura. Foi feita artrotomia investigativa e constatou-se fratura no olécrano. Após relocação da fratura, foi feita sutura em chuleio contínuo e aplicada um preparado de Poção Amarela, 2L, 10mL/s endovenoso. Após o procedimento, foi aplicado Irotebiol 0,10 g/mL, dada a resistência do #274 à drogas em geral e levou-se o #274 e sua filha para a cela usada na experiência com o #789, a cela resistente a traumas mecânicos. Após 4h, a criança começou a apresentar uma rara reação adversa ao Irotebiol, apresentando-se cianótica, com hematêmese e com hematomas difusos pelo corpo. A menina veio a óbito por insuficiência respiratória em questão de 5 minutos após o início da cianose, impossibilitando uma intervenção. O corpo foi prontamente cedido à Dra. Sarine Kishikin, especialista em farmacologia do Laboratório de Somatologia. Felizmente pudemos estabelecer a resistência do olécrano de um homem como o #274. Precisou-se limpar a cela e o #274, usando álcool a 70%)

Dia 2:

Convidamos o Profº Emérito da Academia de Magia de Geffen, o Arquimago Travis Codmin, para participar deste experimento. Após completo reestabelecimento do #274, foi constatado intenso stress mental por parte dele. O meio de constatação foi inusitado: Ao chegarmos ao laboratório eu, o Sacerdote Thorwill e Long Hi Ming, notamos que a cela estava virada e, por sorte nossa, com o #274 ainda preso dentro dela. Long Hi Ming precisou usar de seu arco e flecha para injetar Irotebiol 0,10 g/mL no #274, uma vez que a cobaia esvata perigosamente hostil. Levamos a cobaia para a sala onde a barra e o fosso estavam devidamente prontos. Foi retirada a esposa dele da cela e presa através de correntes, aos pés do #274. Foi colocada uma plataforma mantida em suspensão pelo profº Codmin através de sua magia gravitacional e colocado #274 e sua esposa em cima dela. Ao despertar, o #274 fez a menção de saltar em nós, mas sabidamente o profº Codmin criou uma extensa barreira de gelo, impedindo que ele nos atinja. Ao começar, o Sacerdote Thorwill se preparou para o caso da queda do #274. Assim que a cobaia segurou na barra, o profº Codmin fez a plataforma vir até nós. Howard manteve-se suspenso pela incrível marca de 5 dias. Ao fim do quinto dia, ele anunciou que ia ceder, então o profº Codmin foi chamado. Infelizmente, Howard cedeu antes que a magia do profº estivesse pronta, caindo e sendo protegido pela magia do Sacerdote Thorwill. Infelizmente, a esposa dele teve o destino trágico de ser trespassada pelos espinhos do fosso. Para removê-la e limpar o local, o profº Codmin teve de usar magia gravitacional e diversas Bolas d'Água.

Dia 3:

Novamente tivemos de sedar a cobaia, dessa vez com o dobro da dose, pois ele estavam conseguindo espaçar as barras e, quando chegamos, ele já podia passar os ombros, mas não a cabeça. Para esse dia, foi reaproveitado o corredor onde ocorreu parte da bateria de testes do #789. Exceto pelo fato de que as armadilhas foram retiradas, exceto as elétricas, que forraram o piso do corredor. Assim aproveitaremos e checaremos a reação de uma pessoa com o controle físico do #274 após ser eletrocutado. e a cobaia estava com 5 bolas de ferro revestidas com chumbo pesando aproximadamente 300kg cada. Foram amarradas uma em cada punho, uma em cada tornozelo e uma no pescoço de Howard. O mesmo estímulo para ele cruzar o corredor com esse peso no corpo foi dado: Sua última filha, a mais velha, foi colocada na mesma cabine de vidro sendo preenchida com água. O #274 foi mais longe, cumprindo 7/8 do corredor antes de desmaiar por causa da dor. Não havia contraturas espasmódicas, normais do choque, o que mostrou uma capacidade anormal de controle. Sua filha morreu afogada, mas o corpo foi preservado para uma última barganha com o #274.

Dia 4:
(Agradecimento especial à minha amiga Erynies)

Quando despertou, o cobaia estava na cela eletrificada do experimento com o #789 e lhe foi proposto o seguinte: Ele lutaria com 4 Guardiões do tipo Guerreiro sozinho, com seus equipamentos, inclusive suas poções. Em troca, o Sacerdote Thorwill ressucitaria sua filha mais velha, a única em condições de ressurreição. Após a aceitação, o #274 foi levado ao galpão de testes da fábrica de guardiões e deixado lá. O combate que se seguiu raramente pode ser igualado. Dois dos quatro guardiões foram derrubados em poucos minutos, sendo que os outros dois, com seu centro de controle danificado, estraçalharam o corpo do #274. Suas capacidades combativas foram registradas através dos sensores, e sua classificação foi classe S. O corpo do #274 foi levado ao depósito após autópsia, constatando uma maior enervação dos músculos, e a experiência foi findada.

Conclusão:

O corpo humano aguenta um máximo de 1800kg na posição mais adaptada para aguentar um peso elevado: A posilção ereta. Sua resistência superou a marca dos 5 dias, mostrando que esse é o limite com um peso associado, podendo ser aproximado para 10 dias. Os efeitos psicológicos que levaram essa determinação serão bem estudados em outra ocasião. Chegou-se também à conclusão que, com o uso constante, adquire-se um controle elevado sobre a contratura muscular, através de uma enervação maior e mais precisa de cada fibra. E chegou-se à conclusão que que a resistência dos Guardiões do tipo guerreiro devem ser aumentada, além de ser colocada uma blindagem extra no peito.

    Data/hora atual: Sex Jul 28, 2017 7:45 am